28.2.07

99

É tudo tão nítido e, no entanto, o discurso permanece o mesmo: o exercício vaidoso de achar que se pode vencer a vaidade... E culpar-me por disfarçar a grande culpa que sinto por sempre culpar os outros.

4 comments:

Franklyn Gallani said...

por isso mesmo desisti de tentar vencê-la... Mas estou tentando segurar um empate, para também não ser por ela derrotado. Só por uma questão de.. de... vaidade!?? Putz...

reles said...

Estou com você e com o quintana: a modéstia, na verdade, é a vaidade escondida atrás da porta...

Flávia said...

Então....não me lembro quando cheguei aqui...mas estar presente no momento em que estamos quase no centesimo aforismo cada vez mais pessoal e intenso é de se comemorar...gosto assim!

P.S.: Desculpa a ignorância: não entendi o último comentário que me deixou...

Tiago said...

grande doran gray de piracicaba!